Nos siga nas redes sociais

Sherlock – Crítica

Série baseada na obra de Sir Arthur Conan Doyle, contando com grande elenco e roteiro, Sherlock é uma série surpreendente e extremamente boa, capricha em todos os detalhes e se esforça ao máximo para envolver o espectador até o final de cada episódio. E para aqueles que estão estranhando o Doutor Estranho ser o Sherlock, eu afirmo que não poderia haver outro ser mais capacitado para encenar tanta condescendência e vaidade intelectual quanto Benedict Cumberbatch.

Com episódios baseados em cada livro do grandioso personagem Sherlock Holmes, a série consiste em dar uma visão do livro nos dias atuais. Seus personagens vivenciam problemas reais e situações plausíveis para um detetive consultor da polícia com longos problemas de tédio. Um exemplo disto é Watson, o fiel parceiro de Sherlock, sofrendo com marcas da guerra que causaram problemas pra sua vida pessoal e até mesmo profissional escrevendo em um blog suas aventuras investigativas, pois é, um blog, uma releitura interessante de como as publicações seriam distribuídas hoje em dia.

 

 

Cada episódio parece um filme estrelando um caso e todos os episódios tem uma história de fundo que continua avançando até o fim de seus arcos, que se repetem e trazem novos elementos e mostram cada vez mais como foi a infância de Sherlock e como seu parceiro Conan Doyle vai evoluindo conhecendo essas loucuras mais de perto.

Com tudo isso ainda, Sherlock é premiado com dois Emmy’s pelo episódio “A noiva abominável” da terceira temporada, que foi muito merecido.

A série se compromete em dar todos os detalhes possíveis de cada caso e sua resolução para tornar cada vez mais genial o personagem de Sherlock, que é retratado como um gênio louco. Interpretado por Benedict Cumberbatch, ator com um histórico vasto de personagens com características um tanto peculiares. Sherlock é extremamente arrogante, isolado em seu mundo mas com a necessidade de compartilhar suas descobertas, sendo assim Watson vira um ótimo parceiro para investigações, um fiel escudeiro que não questiona ordens e o segue apesar de tudo.

Foi muito premiada desde sua estreia na Inglaterra, com episódios de mais de uma hora de duração, ela consiste em apenas 4 temporadas e todas com dois ou três episódios, o que torna ela curta mas fantástica. Como dito antes, cada episódio é uma adaptação dos livros para o século XXI(21), com isso existem muitas diferenças do livro para a série, o que não diminui o fato da série ser incrível.

Existem defeitos, isso é claro, pois nada é perfeito. Alguns personagens acabaram deixando a desejar como o Professor Moriarty, que foi retratado de forma um pouco mais cômica, tornando a figura dele um pouco desagradável e irritante, mas acredito que seja apenas uma “birra” da minha parte, já que eu já tinha mentalizado Moriarty de uma forma diferente e por isso causa estranhamento para mim, mas pode ser que você se envolva mesmo assim.

Esta série é extremamente recomendável com suas 4 temporadas completas e ainda sem notícia de quinta temporada por conta da carreira agitada do Doutor Estranho, apesar de tudo, merece o devido reconhecimento tanto pela atuação do elenco, como também para o roteiro, fotografia, sonorização e ambientação, tudo se juntando para formar uma série fantástica digna de carregar o nome de Sherlock.

Está completamente disponível na Netflix, caso não queira perder tempo é só clicar no botão abaixo para assistir essa maravilhosa série agora mesmo.

 

 

 

Observação: Não, não fomos pagos pela Netflix, nem qualquer outra empresa de produção da série, apenas estamos sugerindo as plataformas que apresentam a série no catálogo e no momento ainda é a Netflix. As opiniões expressas sempre representam a opinião do escritor do post, caso sua opinião se divirja do nosso escritor, parabéns, é o chamado livre pensamento, aproveite ele para algo além de escrever e-mails para equipe com palavras de baixo calão, impondo sua opinião. Na real, nosso SPAM acaba coletando isso, a maioria nem chegamos a ler, mas de vez em quando nós gostamos de rir e então, damos uma olhada nos “ótimos” tempos perdidos que vocês tiveram ao criticar algo que na real, não afeta sua vida e nem a nossa. Atenciosamente, equipe da SDN.

Nos ajude a espalhar o descontrole!

podcast

#6 – Entrevista com Vem Noobar Comigo

É isso mesmo! Nossos casters de elite estão aqui para conversar com a dona do canal Vem Noobar Comigo, falando sobre seu canal no YouTube, seus passos como desenvolvedora e muito mais!

Esse episódio, foi realmente fora da curva, onde foram vistos vários pontos de qual foi a experiência da Viih no mundo dos games, e ainda dando dicas de como manter um canal no YouTube, quais foram seus jogos e sua caminhada na criação de conteúdos.

Acesse o canal da Viih no YouTube clicando aqui

Quer apoiar a Viih? Acesse o PicPay dela clicando aqui

Canal da Viih na Twitch acesse aqui

Nos ajude a espalhar o descontrole!
Continue Lendo

Parceiros

Nos ajude a espalhar o descontrole!
Continue Lendo

podcast

#5 Apelido pra mais de metro

Neste episódio, estamos passando os limites razoáveis, e nossos casters de elite estão dividindo com vocês, quais eram os apelidos que eles recebiam, e inventavam para seus arquirrivais, e todos nós sabemos, como pré-adolescentes podiam ser nefastos, na arte de insultar, e claro, que muitos desses apelidos alguns levam pra toda vida, como cabeção da malhação que foi inspiração para muitos cabeções por esse “brasilzão” a fora.

Muitos dizem, que antigamente era a melhor época para se crescer. Muitos homens e mulheres foram formados, na pressão do bullying, ou no carinho amigável de apelidos, que poderiam ser usados para ressaltar uma característica sua positiva, ou muitas vezes, negativa. Quem nunca foi chamado de tampinha, ou para os mais altos, como “boneco de olinda”. Se tivesse um nariz um pouco mais avantajado, ja era chamado de pinóquio, ou era acusado de roubar todo oxigênio da sala.

Gostaria de deixar claro que nomes, idades e qualquer informação foram alteradas, e este episódio não é pra ser levado a sério, apenas um podcast sobre apelidos, e experiências com fim de comédia.

Caso tenha se sentido ofendido por qualquer palavra dita, pau no seu … ops, aháá te peguei, ainda ta lendo isso? É sério? Tá, você ganhou, você realmente é um leitor de primeira, mas vê se volta logo a ouvir o episódio, e se quiser dar uma opinião, e xingar muito no twitter, é só nos marcar no @castsemcontrole . Nosso facebook é @semcontrolecast

Quem diria que falar sobre apelidos renderia tantos minutos assim? Realmente essa galera precisa de terapia.

Nos ajude a espalhar o descontrole!
Continue Lendo

Em Alta

Todos os Direitos Reservados © 2021 SemControleCast